Zelensky diz a líderes do G20 que a guerra pode acabar agora

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, defendeu a líderes do G20 que a guerra pode estar perto do fim. "Estou convencido que agora é o momento em que a guerra pode e deve ser interrompida", afirmou ele por vídeo em reunião com os países mais ricos do mundo.

De acordo com o G1, Zelensky indicou que acredita que o recuo russo em Kherson é uma oportunidade para pressionar Putin e chegar a um acordo de paz. "Nós não vamos permitir que a Rússia recomponha suas forças", afirmou. O plano de paz de Zelensky pede a retirada de todas as tropas russas e que a Ucrânia mantenha seus territórios. Ele também pede a libertação de todos os prisioneiros ucranianos.

"Por favor, escolham o caminho da liderança - e juntos vamos implementar a fórmula da paz", disse ele aos líderes do G20.Putin não está presente no G20 e está sendo representado pelo ministro das Relações Exteriores Sergei Lavrov.

Os Estados Unidos esperam que o G20 condene a guerra da Rússia na Ucrânia e o impacto provocado por ela na economia global até o fim do encontro em Bali.

Líderes de governo das principais economias do mundo se reúnem para o encontro do G20, que começou às 22h desta segunda (14) (9h de terça-feira no horário local) na ilha indonésia de Bali, onde um dos principais assuntos em debate será a invasão da Ucrânia.

O Grupo dos 20, conhecido como G20, é uma organização que reúne ministros da Economia e presidentes de Banco Centrais de 19 países e da União Europeia. Juntas, essas nações representam cerca de 80% de toda a economia global. O Brasil faz parte desse grupo, mas o presidente Bolsonaro não foi ao evento. O chanceler Carlos França representa o país.

Últimas Notícias