Roma condena crescimento da violência sob gestão de Rui e diz que Bahia vai na ‘contramão do Brasil’

Após levantamento do G1 apontando a Bahia como o estado brasileiro com a maior quantidade de mortes violentas em 2021, o ministro João Roma (PRB) condenou a gestão do PT em uma publicação feita nas redes sociais nesta segunda-feira (21).

Segundo ele, então pré-candidato ao governo do Estado, “o PT da Bahia registrou mais um recorde desses de se lamentar, porque é difícil achar notícia positiva em meio a tanto descaso”.

“Ultrapassamos o Rio de Janeiro e somos os estado com mais mortes violentas. Violência e tráfico tomando conta do nosso Estado”, escreveu o republicano.

Roma também disse que a Bahia, administrada por Rui Costa (PT), vai na “contramão do Brasil sob liderança de Jair Bolsonaro”.

Monitor da Violência do G1

Em números absolutos, o estado contabilizou 5.099 mortes violentas (homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte) em 2021. Destas, 4.931 foram enquadradas como homicídio doloso, 122 como latrocínio e 46 como lesão corporal seguida de morte.

O mês mais violento de 2021, conforme o Monitor da Violência, foi abril, com 532 crimes, seguido do mês de março, que contabilizou 510 mortes violentas.

O estado que teve a segunda maior quantidade de mortes violentas em 2021 foi o Rio de Janeiro, com 3.394 casos. Em seguida vieram Pernambuco (3.370) e Ceará (3.300).

Em 2020, a Bahia também registrou maior quantidade de mortes violentas. Em comparação com os dados divulgados no último balanço, o estado teve queda de 3,4%, com 177 mortes violentas a menos.

Ainda em 2020, o estado somou 5.276 casos, sendo 5.107 homicídios dolosos, 104 latrocínios e 65 lesões corporais seguidas de morte. Política Livre

Últimas Notícias