Ricardo Eletro: Justiça penhora até piano de cauda de fundador para pagar dívida

Foto: LINCON ZARBIETTI / O TEMPO

Um piano de cauda da Yamaha avaliado em R$ 180 mil, três aparelhos de ar-condicionado, duas estátuas decorativas, dois quadros e um móvel de madeira rústica – os bens, que, somados, valem R$ 213 mil, foram penhorados pela Justiça de São Paulo do empresário Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro. As informações foram divulgadas pelo colunista Rogério Gentile, do “Uol”, nesta quinta-feira (2).

O jornalista narra que um oficial de Justiça esteve no mês passado na casa do empresário na capital paulista, no bairro Jardim Europa, área nobre da cidade. Nunes é alvo de um processo aberto pela “Rede Globo”, que cobra R$ 61,2 milhões em dívidas da empresa que leva seu primeiro nome

O débito foi incluído no processo de recuperação judicial da Ricardo Eletro. A penhora foi autorizada para pagar honorários dos advogados da emissora de televisão, que somam pouco mais de R$ 5 milhões. Ricardo Nunes ainda pode recorrer da decisão.

Últimas Notícias