Presidente do PDT volta a defender o voto impresso nas eleições deste ano

O presidente do PDT, Carlos Lupi, divulgou um vídeo nas redes sociais do partido defendendo a adoção de um sistema de impressão de voto nas urnas eletrônicas durante as eleições. O pedetista afirma se tratar de uma “posição histórica” de seu partido.

“Nós sempre achamos, isso tem mais de 20 anos, desde a sua introdução, que a urna eletrônica deveria ter a impressão do voto do lado, com uma impressora e uma tela transparente para se conferir o voto, e depois ir para a urna”, descreveu Carlos Lupi, afirmando também que o partido aceita que esse sistema possa ser aplicado em apenas 10% do total de urnas eletrônicas.

Lupi também afirmou que o partido não se opõe ao uso da urna eletrônica, e que não questiona a segurança do trabalho do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Nós confiamos no TSE. Nós acreditamos na lisura, na democracia e na imparcialidade do TSE. O que nós queremos antes, e continuamos querendo, é que tenha uma impressão automática para se conferir o voto”.

O líder partidário considera que a demanda de Jair Bolsonaro não é a mesma do PDT. “Nós nunca vamos defender o que esse homem ruim que está no Palácio do Planalto quer. Ele quer voltar atrás, ele quer voltar ao voto manual. Ele quer ameaçar a democracia, levantar suspeição sobre a sua derrota certa. (…) O que Bolsonaro quer é avisar um golpe que ele quer preparar pela derrota certa”, declarou.

Últimas Notícias