‘Fui idiota de acreditar em Moro e voto em Lula no segundo turno’, diz cineasta José Padilha

O cineasta José Padilha, de 54 anos, diretor do filme ‘Tropa de Elite’, revelou em entrevista à ‘Veja’ que foi um idiota em ter acreditado no ex-juiz Sérgio Moro.

“O Moro é a maior decepção que já tive na Justiça e na política brasileira. Ele virou ministro do Bolsonaro após uma eleição na qual ajudou a eliminar o Lula. E no minuto em que você faz isso e vira ministro do cara que foi eleito, demonstra claramente qual o seu caráter”, disse.

Padilha também afirmou que “com Bolsonaro e Lula no segundo turno, eu voto no Lula”, e acrescentou: “voto nele sem pestanejar. Pois não adianta viver no mundo ideal, abstrato, descolado do que ocorre. A escolha está dada para o brasileiro”.

O cineasta também disse que não houve mudança na sua opinião sobre o Supremo Tribunal Federal (STF) mostrada na série “O mecanismo” não mudou. “Eu mantenho a visão que a série tem sobre o STF: que é bagunçado, não é coerente, faz política. Tanto é assim que demorou cinco anos para descobrir que o foro do Lula estava errado. Quantas decisões o STF proferiu sobre o caso do Lula por tantos anos até descobrir que o foro estava errado e soltá-lo? É uma irresponsabilidade inconcebível”.

Sobre o presidente Jair Bolsonaro, Padilha disse ter sido “profético” em Tropa de Elite 2. “O Bolsonaro é um mentecapto, vou colocar assim. O Bolsonaro é um sujeito que traz em si todas as características do miliciano do Tropa de Elite 2. O final do Tropa 2, que mostra os milicianos chegando à política, foi profético de uma maneira que eu gostaria que não tivesse sido” Bahia.Ba

Últimas Notícias