EXCLUSIVO: ELIMINAÇÃO DO BRASIL NA COPA GERA PREJUIZO DE 15% NAS VENDAS DO COMÉRCIO E PODE GERAR DEMISSÕES EM BARES E RESTAURANTES

A eliminação do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo do Catar não deixou apenas os torcedores brasileiros amantes da bola preocupados. O setor do comércio e o de bares e restaurantes também ficou com expectativa de prejuízo e demissões.

Em entrevista ao portal Bahia Econômica, o presidente do sindicato dos lojistas do estado da Bahia, Paulo Mota, explicou que a eliminação do Brasil nas quartas de final da Copa gerou um prejuízo de 15% na projeção de vendas para a Copa do Mundo na Bahia.

Segundo Mota, em dia de jogos o comércio de roupas e eletrônicos estava crescendo muito e com movimentação alta e sem os jogos perdesse o interesse.

“Nós estávamos observamos uma alta nas vendas de televisores e roupas da seleção brasileira nos dias de jogos. Porém, sem a seleção na Copa não teremos mais essa movimentação. A expectativa de R$ 40 milhões em vendas que o comércio nacional tinha deve cair em média 15% com e eliminação. A mesma projeção que faço para a Bahia”, disse.

Também em entrevista ao portal, Silvio Pessoa, presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Fehba), afirmou que com a perda do movimento de bares e restaurantes em dia de jogos os contratos temporários que o segmento fez deve ser encerrado mais cedo gerando demissões. Segundo Silvio a movimentação de bares havia crescido em média 30 a 50% nos dias de jogos.

“ A eliminação precoce do Brasil gerou um prejuízo grande para o segmento de bares e restaurantes da capital. Nos dias de jogos com aquela alta de 30 a 50% que eles tinham varias contratações temporárias haviam sido feitas. Sem os jogos esse pessoal temporário deve ter seus contratos suspensos”, explicou.

Por:João Paulo Almeida/Bahia Econômica            

Últimas Notícias