Em 2023, sem cargo Bolsonaro terá carro, assessores e salários de R$ 42 mil

Em janeiro, após deixar o Palácio do Planato, o presidente não reeleito Jair Bolsonaro (PL) terá direito a segurança, assessores e uso de carros oficiais. Estes direitos são concedidos a ex-presidente por força de uma lei de 1986. As informações são do site Metrópoles. Não há pensão para ex-presidente, mas Bolsonaro deve no mínimo continuar com remuneração em torno de R$ 42 mil mensais.

Jair Bolsonaro mantém o recebimento como capitão do Exército reformado de R$ 11.945,49 brutos. Já os cerca de R$ 30 mil do salário como presidente serão substituídos por valor similar de aposentadoria como deputado. Entre 1991 e 2018, Bolsonaro cumpriu sete mandatos seguidos na Câmara Federal.

A renda mensal pode até ser maior, uma vez que o PL ofereceu um cargo no partido a partir do próximo ano. A função, com salário não divulgado, daria direito a moradia e escritório na capital federal. Bahia.ba

Últimas Notícias