Bolsonaro evita falar nome da cloroquina e diz que CPI deveria convocar índios Ianomâmis

 

O presidente Jair Bolsonaro evitou falar o nome da cloroquina durante sua tradicional live nesta quinta-feira (27), em São Gabriel da Cachoeira-AM. Segundo ele, índios da tribo Ianomâmis que tiveram a Covid-19 contaram a ele que se trataram da doença com “chá de carapanaúba, saracura ou jambu”.

Bolsonaro aproveitou para questionar os membros da CPI da Covid para convocarem os indígenas para explicarem o tratamento sem eficácia.

“Falei com índios balaios e falaram que Covid contaminou maioria. Nenhum morreu. O que tomaram? Chá de carapanaúba, saracura ou jambu. Não tem comprovação científica, mas tomaram isso. Poderia a CPI convidar para ouvi-los e eles levarem o chá”, disse.

De acordo com o portal Jota, em março deste ano, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) divulgou que tinha sido atingida a marca de mil indígenas mortos por Covid-19, com 50.468 casos em 163 povos. Os indígenas foram colocados como prioridade no Plano Nacional de Imunização contra Covid.

Na transmissão, o presidente contou que, “quando estava no Brasil”, há poucos dias teve sintomas de Covid novamente e tomou “aquilo que eu deu pra ema”, “aquele medicamento”.  Eduardo Dias/ bahia.ba

Últimas Notícias